01 fevereiro 2010

Mais cabelos brancos

Tarde de sexta-feira, ligam-me da Escola a dizer que a Maria se tinha magoado no recreio. Tinha batido com a cara numa das estruturas de madeira. Ligam-me, a saber se seguiam com ela de ambulância, ou se eu arranjava um dentista para a ver. Lá fomos, para a minha dentista, com a miúda toda ensanguentada, gengivas cortadas e negras e dois dentes a abanar.

A coisa correu bem, depois de lhe ter explicado que parti os dois dentes da frente quando era criança. Não tive a sorte de serem ainda os dentes de leite e, por isso, ainda hoje, os meus dentes da frente são metade em massa. A nossa dentista tem a maior paciência que se possa imaginar e perdeu largos minutos a explicar tudo o que poderia ter de fazer e para que serviam os objectos do gabinete.

Depois de um raio-x, verificamos que tem duas favolas para nascer, mas não para já. E que portanto, o trabalho a fazer é tentar que os dentes voltem a ficar firmes no seu lugar, para evitar que fique desdentada muito tempo. Hoje é segunda e foi para a Escola já com os dentes praticamente sem abanar e com a indicação que durante esta semana continua sem trincar com eles. Na sexta-feira a dentista confirma se está tudo bem.

Depois ainda me perguntam porque é que pinto os cabelos brancos.