14 dezembro 2010

Não é de manteiga, mas é assim mole, o meu coração. Às vezes, dava-me jeito que - tal como com o pão ao ar vários dias - endurecesse um bocadinho.
Mas há sempre qualquer coisa que não deixa.