06 dezembro 2010

Domingo

o dia mais caótico de sempre nesta casa. Depois de uma noite sem dormir com vómitos e outras complicações intestinais, e prestes a ir às urgências, o pai da casa sente-se mal também. Não fosse uma avó vir a correr para me levar ao hospital e uns tios disponíveis para ficarem com 4 criancinhas, e isto tinha sido um cenário digno de filme. Eu, a recuperar de uma gastroenterite e uma infecção urinária (esta última dava sinais há largos dias, mas andei a ver se passava) e uma catrefada de medicamentos. Eu sabia que as mães adoeciam, mas mãe e pai ao mesmo tempo, é dose!