02 dezembro 2010

Sobrinho David, 3 anos


brincava com a Marta há já largos minutos, ela tratava-o por "filho", faziam puzzles e volta e meia ele levantava-se a fazer-lhe supostos recados, ou então para espreitar os outros rapazes a jogar à bola no corredor. A dada altura, a suposta "mãe Marta" repreende o seu filho já não sei por que motivo e o David começa a bater-lhe nas costas, ao de leve.

Surpreendo-o: "Então David, estás a bater na tua mãe? Achas que os filhos batem nas mães?"

David, meio atrapalhado por ser apanhado, meio despachado:
"Não, mas eu sou o pai!"