30 setembro 2011

Não há ninguém que não tenha medos.

Todos temos. A diferença, creio eu, é que uns disfarçam melhor do que outros.

Marta Cavaco, 4 anos, quase 5.

"Eu gostava de perguntar a Deus porque é que ele inventou as abelhas."

Uma mãe nunca está preparada.

A sair do banho, enquanto o limpava, de olhos no tecto e sorriso envergonhado:

"Mamã, a Miriam hoje disse amor a mim. Queria brincar aos amores e disse a mim: Joaquim amor."

(Várias perguntas depois, a confirmar as imensas conversas cá em casa sobre as idades certas para namorar, e sobre quem namora e faz o quê.)

"Os amores brincam aos filhos e dão beijos na boca mas eu não di. O Cândido é que dá beijos na boca da Miriam. Eu só di um abraço. O cavalo de brincar era o nosso filho."


E depois dá uma risada envergonhada e tapa a boca com a mão, a encolher os ombros.

Mudar de vida.

Esta semana, depois do Telejornal, deu esta reportagem. É sobre um Centro de emergência, onde crianças abandonadas ou retiradas à família se encontram, à espera de regressarem à sua família, ou de ganhar uma nova.

Recordo-me de uma menina da sala da Marta, que era colega dela desde bebé, e que o ano passado, durante um dia aparentemente normal de escola, o Tribunal retirou à família. Tinha sido sinalizada à Comissão de protecção de menores por clara negligência. Apesar dos avisos, a família não mudou o comportamento.

Claro que no dia em que isto aconteceu, houve grande alvoroço (e eu assisti a parte dele, e incomodou-me bastante...não tanto pelos familiares, mas pela L.) Nunca mais a vi.

Creio que ninguém - pelo menos que tenha filhos - fica indiferente a esta peça. Faz-me questionar sobre o nosso papel enquanto cristãos, e da nossa responsabilidade social perante estes casos. Nunca esquecendo que somos filhos adoptados por Deus. É ver no link abaixo.

RTP - MUDAR DE VIDA - Viver para Contar "Meninos maltratados"


29 setembro 2011

Maria, a super desdentada


Foto do Ben.


Little Jack, ponto de situação

Obrigada a todos os que vão perguntando pelo estado do Joaquim, muito mimado por estes dias. Ontem regressámos à médica, e está tudo nos conformes. O olho permanecerá vermelho mais um mês, e a cicatriz está boa, embora se tenha soltado um ponto. Entretanto, os restantes caírão, sem darmos conta provavelmente. Já notamos diferença nos olhos dele, mas só dentro de 5 semanas saberemos os resultados desta intervenção.

Hoje foi dia de regressar à escola! "Podes andar à luta à vontade, e rebolar no chão, Joaquim, que não tem problema!" - dizia a médica.



28 setembro 2011

Um barco à vela, a maternidade.

Tendo ou não muita experiência com crianças, sabendo muito bem aquilo que queremos ser enquanto pais, a verdade é que só o sabemos, e vamos aprendendo à medida que eles crescem. Os filhos trazem consigo todo um mundo novo, no qual nos podemos até identificar nos defeitos ou qualidades, ou nem por isso. Colocam constantemente em causa a educação que lhes damos, aquilo que queremos para a vida, e trazem consigo um desafio constante para nos colocarmos em causa. Nunca, em toda a minha vida, pensei naquilo que realmente sou, como hoje.

Com os bebés, é fácil. Vejo pais recentes cheios de certezas, como eu as tive. Os bebés choram e gritam, fazem umas birras, e nós combatemo-las. E fica por aí. As crianças, essas crescem com o pecado original bem embutido, e com a propensão para fazer coisas erradas. Não me venham com a história de que o ser humano é infinitamente bom. A verdade é que fomos criados à imagem e semelhança de Deus, mas fizemos burrada e da grande. E por isso, vivemos com esse constante desafio: o de combatermos as nossas tentações, e de nos querermos encher de coisas que nos satisfaçam.

Quando vejo amigos que ainda não são pais, ou que o são há pouco tempo, sorrio. Ainda só vou nesta caminhada há 7 anos e não se avizinha fácil. A disciplina, nos dias que correm, é uma coisa relativizada, as crianças têm uma tolerância nunca antes vista, há um facilitismo preocupante.

Sempre que um filho erra, somos também colocados em cheque. Sentimos o peso social de quem observa e julga. Não gostamos, não nos revemos naquilo que lhe ensinámos. Depois, vem aquela primeira desilusão com uma asneira cometida, mais séria, que não esperávamos. E colocamo-nos em cheque outra vez. E mais outra, e mais outra.

O caminho espera-se difícil, mas cheio de recompensas pelo meio. A Bíblia diz que devemos ensinar o menino no caminho que deve andar, para que mais tarde não se desvie dele. Não facilitar é o lema que se impõe. Remar contra a maré, é ao que nos soa a maior parte do tempo.

27 setembro 2011

Marmelos dão marmelada


Não sou propriamente apreciadora, mas nunca se recusam marmelos oferecidos. E faz-se marmelada, para quem gosta.

Discos pedidos e repetidos

Bolo de agrião.




Espelho em enigma.


"Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido."
1 Coríntios 13:12

26 setembro 2011

A minha miúda linda chamada Marta,

fotografada pela minha miúda talentosa, chamada Maria.



22 setembro 2011

Joaquim, operação ao olho direito.


Tal como tinha escrito há 15 dias, aqui, o Joaquim foi operado ontem pela manhã. Agradecemos a Deus porque tudo correu bem, agradecemos a todos quantos se lembraram e enviaram sms pela manhã bem cedo a dar apoio, que se foram lembrando ao longo do dia, mas em especial à minha irmã Raquel que prescindiu de estar com a sua família para vir cá dormir, cuidar das nossas meninas para irem para a escola, e ficar com Caleb o resto do tempo.

E também à Rita, que veio buscar a Marta e a levou consigo para a escola.

O Joaquim recupera agora em casa, foi hoje visto pela médica e tudo decorre dentro do normal para esta fase!

20 setembro 2011

Deus é bom, e a sua fidelidade não tem fim.

Hoje a nossa amiga Raquel tem finalmente alta do Hospital. Estas duas semanas e uns dias foram longas. Para quem esteve de fora, como eu, a sentir-se impotente, restava pedir a Deus que se revelasse de forma misericordiosa. O meu coração de mãe esteve muito pequenino. Adormecia a pensar na Raquel, acordava a pensar em como estaria ela, em como estariam todos.

Nestas duas semanas, testemunhei ao longe, da fidelidade de Deus. Do seu enorme amor, e de como se demonstra nos momentos dolorosos. Sabemos que Deus não deixaria de ser quem Ele é, se a Raquel não melhorasse. Mas também sabemos que as orações podem muito em seus efeitos, e que Deus cura quando entende.

Esta manhã, tive dificuldade em reagir a uma notícia tão boa, engasguei-me ao telefone. Há já algum tempo que não chorava, de alegria.

19 setembro 2011

Uma cabana pequenina.

"A casa da saudade chama-se memória: é uma cabana pequenina a um canto do coração".

Autor: Coelho Neto

"Vou seguir o teu caminho, a tua Palavra, aquilo que planeaste para mim..."

O Bruno visitou-nos ontem na Igreja, antes de partir vários meses para a Eslovénia, em Erasmus. Cantou para nós uma das músicas que aprendemos com ele, há um ano, no Carrascal.

video

Tu és a minha protecção
Em quem eu confio quando me sinto a cair
Seguro na Tua mão, és meu refúgio e sei
que estar contigo me faz seguir

O Teu caminho, a Tua palavra,
Aquilo que planeaste para mim.
O Teu caminho, a Tua palavra,
Jesus!

Tu és Santo, Santo Deus!
Meu Salvador, vivo por Ti
Tu és lindo, lindo Deus!
Confio em Ti, confio em Ti.

17 setembro 2011



16 setembro 2011

Portei-me bem, mas não te estiques.

Em modo preparação para a próxima segunda-feira de análises, enquanto tirávamos os pensos do braço:

Eu: "Foste tão corajoso no outro dia, não foi? Eu tinha-te dito que doía mas passava logo! Quando fizeres outra vez, já sabes: ficas quietinho ao meu colo, e respiramos fundo os dois."

Joaquim: "Mamã, mas eu não vou fazer mais nenhuma vez."

15 setembro 2011

Regresso às aulas

A Maria estava de férias há precisamente 2 meses e 25 dias, e já só falava no regresso. À sua espera, estava a mesma professora, os mesmos colegas (e um novo), a mesma sala, as mesmas funcionárias.

A tranquilidade a deixá-la, tão bom.

14 setembro 2011

O 11 de Setembro, por uma criança de 7 anos.



"Foste mais corajoso que o Conan!"

é o que se diz a um miúdo de quase 4 anos que aguenta 5 (cinco!) picadas, nas análises, sem mexer o braço!

13 setembro 2011

Rapazinho

Dei comigo a ir ver o que tinha escrito quando o Joaquim tinha esta idade. Não tenho tão presente um gosto tão vincado por carros e bolas. Brinquedos das irmãs, não só não liga, como nem lhes toca. Tenho ideia de ver o Joaquim brincar mais com tudo no geral, até porque os brinquedos "de rapaz" não apareceram logo. O Caleb, além de brincar com bolas, faz deslizar os carros, atira com eles, lança-os, vai buscá-los. Bastante tempo seguido, mesmo.

No domingo passado na Igreja, tentava tocar com os dedos neste pequeno orgão, e depois parava, olhava para baixo e chegava o pé ao pedal, como certamente terá visto o irmão fazer.

As duas fotos abaixo foram tiradas pela Maria:





Queimar os últimos cartuchos

A Maria só começa as aulas esta quinta-feira, dia 15. Na semana passada, aproveitando ainda estes últimos dias sem escola a sério do sobrinho Rúben, tive-o cá em casa a dormir, juntamente com o David. E fiquei um dia inteiro sozinha com os 6, e correu bem, apesar de no final do dia não sentir nada no corpo.




Bolo de anos para o sobrinho Tomás

com as cores preferidas dele.




11 setembro 2011

16 meses




6 meses antes do 11 de Setembro,

subimos ao último piso do World Trade Center. A enormidade dos edifícios, para quem acabava de sair de lá de dentro, por ter viajado de metro, era algo de avassalador. Avistar a cidade toda lá do alto, era de cortar a respiração. E ficar em silêncio, a observar. Não esquecerei mais todo o encanto de Nova Iorque, e como as torres eram o ponto de referência, em qualquer parte que nos encontrássemos.

Voltávamos lá um ano e pouco depois. Encontrámos uma cidade com subitamente mais luz, mas incrivelmente triste.



no último piso do WTC
a vista lá de cima



a vista de barco.


10 setembro 2011

9/11

A ver as imagens do 11 de Setembro, Maria Cavaco, do alto da ingenuidade aos 7 anos de idade: "Que aviões mais desastrados!"

Fotos.

Pelos vistos, a miúda é esperta mas não aprendeu sozinha a tirar fotos panorâmicas, que após colocar o post recebi um mail a informar com quem tinha aprendido, no acampamento. Ainda assim, tem jeito!





08 setembro 2011

Joaquim, consulta dos olhos

Tal como previsto, o Joaquim vai ser operado ao olho direito, confirmámos hoje.
21 de Setembro vai ser o dia!

07 setembro 2011

Estrunfes, quer dizer, Smurfs!

A semana passada fomos ver o filme "Os Smurfs" (Estrunfes, se não se importam). Foi a primeira vez do Joaquim numa sala de cinema e divertimo-nos imenso. Em casa, lembrei-lhe de lhes mostrar este "making of" com imagens dos actores que fazem as vozes, e deliram.



E já agora, se o 3D já quase que é uma imposição em quase todas as salas, porque é que temos de pagar uma taxa extra bilhete para ver?

06 setembro 2011

Saboroso, nutritivo e barato.

Há dois meses, fui a uma formação sobre como cozinhar refeições saudáveis e económicas. Conheci uma família que faz da base da sua alimentação o trigo. O trigo puro não tem sabor e assume o tempero que lhe damos, sendo que o trigo puro (e não como é vendido nos supermercados) supre todas as necessidades nutricionais que a tradicional carne traz.

Não substitui a satisfação de trincar um bom bife, mas dá para fazer este chili delicioso(*), sendo que 1/2 quilo de carne picada (metade vaca, metade porco), fica no mínimo em 5€ e 1/2 quilo de trigo fica em 0.37€. Dez vezes menos. Já dei a provar esta refeição a amigos, sem saberem que não se trata de carne. E não é que toda a gente gosta?

(Esta refeição, para nós os 6 aqui de casa, fica em cerca de 2€ no total. Parece impossível, não é?

Ingredientes: trigo, feijão preto ou vermelho, cenoura, tomate, louro, esparguete)

(*) - em vez de chili, pode ser lasanha, canelonis, empadão. E também costumo acrescentar milho.

Eu sou do tempo das cartas.


E faço questão de continuar a ser.


Setembro chegou!

Foram 5 semanas, as que passámos todos juntos, os 6 aqui de casa. Duas a colaborar em acampamentos, as outras três em casa. Recebi imenso trabalho no mês de Agosto e tentámos conciliar tudo.

O pai da casa fez a maior parte do tempo praia com os mais velhos, eu juntei-me quando pude, as tardes eram de sesta e o final do dia no parque. Fizemos uns programas extra e assim se passou o tempo!

A Marta e Joaquim retomaram ontem a escola, a Maria começa para a semana e o Caleb continua mais um ano em casa, comigo.

Retomar agora a normalidade, é o que se impõe.

Maria, 7 anos e uns meses

Tem tanto de medricas, como de inteligente.

Andou com o dente da frente a abanar mais de um mês, cheia de cuidados para não comer para aquele lado da boca, e foi preciso uma cotovela sem querer da amiga Toti, para ele saltar.

Tira fotos e faz filmes constantemente, espanto-me sempre que descarrego o cartão da máquina dela, para o computador. Descobriu as fotografias panorâmicas, sem ninguém sequer lhe ter explicado o conceito. E tira grandes fotos!






04 setembro 2011

Raquel.


Eram quase 40, as crianças que este ano foram ao Acampamento em Água de Madeiros. A Raquel foi a minha grande companheira toda a semana. Sem levantar problemas, obediente, e sempre pronta a aninhar-se no meu colo mal me sentava. Confesso que no final da semana me custou despedir dela, porque quando o fiz estava cabisbaixa e triste, não se queria ir embora do acampamento. Fica sempre um espacinho especial no nosso coração para os filhos dos nossos amigos, e com a Raquel não foi excepção.

Desde sexta-feira que a Raquel ficou doente, foi subitamente operada ao coração, e o meu ficou pequenino. Não duvido que Deus tem ouvido a quantidade de orações que tanta gente se levantou este fim-de-semana para fazer. Fica boa depressa, Raquel, temos muitos mais acampamentos para ir!

02 setembro 2011

Acabaram-se as lágrimas ao pentear

Nunca acreditaria que seria possível uma escova desembaraçar o cabelo das miúdas sem queixumes, sem partir fios de cabelo, sem dramas. Até que confirmei com uma amiga que trabalha na área e que me disse que valia a pena experimentar. Os cabelos ficam sedosos e consigo, até, penteá-los secos, sem mais nenhum produto a ajudar. Estou fã!
Chama-se Tangle Teezer e há à venda em cabeleireiros. Chegou a Portugal há pouco mais de um mês e está a fazer sucesso.


o costume

Apesar de a zona onde morarmos ter qualidades únicas, a rua do nosso prédio não é particularmente bonita, contrastando com as traseiras. Mas as nuvens que se fotografam da janela da cozinha, são sempre qualquer coisa.




01 setembro 2011

Tremoços, nham!


Há gostos que se perpetuam. Os meus filhos já não resistem quando vamos à frutaria.

A casa dos meus sonhos

tem janelas vermelhas.






Serviço público.

Foi no Algarve, quando estávamos com a tia Lena, que vi as maravilhas deste frasquinho. Umas nódoas antigas em t-shirts de pijama, desapareceram. Depois disso, já experimentei noutras peças de roupa, e o resultado é espantoso. Esta marca tem tira nódoas específicos para determinados tipos de manchas (esferográfica, canetas de feltro, gorduras, azeite, desbotado, etc.). Comprei no Continente e custa, cada frasco, 3,30€. Vale a pena o investimento, especialmente para quem tem crianças pequenas.



Há 4 anos em casa,

recebo pela terceira vez, um telefonema, com a possibilidade de voltar a trabalhar na área. Simplesmente porque quem trabalhou comigo se lembra de mim. Estremeço sempre interiormente, porque é fácil ver apenas o lado bom de um convite assim. Numa altura em que tanta gente gostaria de ter esta oportunidade, eu recuso-a. E enfatizo bem que não é porque não precise ou não me realizaria, é porque é incompatível com o meu projecto de vida actual.

Fico contente, apesar de tudo. Darmos o nosso melhor vale sempre a pena.