08 janeiro 2013

"Quem me dera..."

Na sexta-feira, quando o Tiago saiu para o hospital, sabendo do estado já crítico em que a irmã Manuela se encontrava, fizemos uma oração com os miúdos, para que Deus fizesse a Sua vontade e estivesse com ela e com a família.

Quando ele me avisou que a irmã Manuela tinha partido, disse aos miúdos. Depois de muitas perguntas, a Marta parou, arregalou os olhos e disse:

"Mamã, isso quer dizer que a irmã Manuela já pode falar com Jesus! Já pode vê-lo, já pode tocar nele! Que sorte, quem me dera..."