05 fevereiro 2013

É um clássico. Tirarmos as etiquetas das bananas e colocarmos na testa de quem as vai comer. Na semana passada, este cromo serviu-se sozinho a meio da manhã e apareceu-me com este ar: