26 setembro 2013

.

A multidão de gente que se ouve na rua a falar alto, que depois entra no meu prédio, deixa a porta da rua bater com força, que grita e uiva, corre escadas acima, não é uma multidão. É o meu pai com dois dos netos.