01 novembro 2013

Feio

Na parte de baixo desta casa vive gente. Todos os dias lá passo, e tenho sempre esperança de a ver diferente. Imagino bicharada no piso de cima, lixo, pó. O contraste entre o nada e feio em cima e o vivo e arranjado em baixo lembra-me sempre da facilidade com que convivemos com o menos bom, sem nos incomodar. Fecha-se a porta e fica lá. Fingimos não ver.