04 janeiro 2014

Um Natal diferente.


Este ano não houve bacalhau, família, noitadas, viagens, conversas. Mas nenhuma febre deste mundo nos faria esquecer aquilo que deve ser o Natal, mesmo que nos falte tudo o resto.