20 fevereiro 2014

Eu, fragmentozinho.


Se às vezes tivessemos uma pequena noção da importância de pequenas coisas neste mosaico que é o mundo, tempo, espaço, talvez arriscássemos mais, mas também ponderássemos em maior escala. A Bíblia está cheia de histórias, umas mais pequenas do que outras, que se projectam tanto tempo mais tarde, numa sequência aparentemente tão lógica para quem assiste nos dias de hoje, tudo para cumprir planos que Deus tinha delineado desde todo o sempre.

Sou recordada disso muitas vezes na minha vida, até com este pequeno blogue. Só me apercebo da forma como Deus o usa para falar a outros, quando alguém o expressa. E ultimamente tem sido mesmo muito frequente. Se tantas vezes não me sinto no direito de acabar com ele ou até de o interromper, é por isso mesmo: talvez isto não seja apenas acerca de mim. Porque não é. E peço a Deus que tudo, mas mesmo tudo na minha vida, seja sempre vivido a todo o instante com esta noção de que não há nada de bom (ou mau) a acontecer que não tenha uma ligação, um propósito, um plano superior a mim. Esta segurança é reconfortante, a responsabilidade ainda maior.