07 maio 2014

Família

Sempre que me refiro a alguém que é meu irmão na fé, custa-me dizer que é apenas amigo. Porque parece pouco para aquilo que nos une. A Igreja é o sítio por excelência em que aprendemos a amar todo o tipo de pessoas, incluindo aquelas por quem não teríamos afinidade, se as conhecêssemos noutro local qualquer. 
Na Igreja somos família, e somos parentes da eternidade. Dizer que não partilhamos o sangue roça quase a mentira. Porque partilhamos o sangue de Cristo. E isso faz toda a diferença.