12 maio 2014

Dia das mães

Ontem assinalou-se este dia, não porque os evangélicos têm a mania de ser diferentes, mas porque este dia foi inventado no início do século passado por uma metodista, de seu nome Anna Jarvis (pesquisem no google e acham num instante a história). Não é um dia que me diga muito, mas creio que termos oportunidades de agradecer a Deus pelas mães que temos ou tivemos nunca é demais, e eu sou especialmente agradecida pela minha.

Neste último ano, foram algumas as amigas que se tornaram mães, mas pelo menos duas destas amigas esperaram mais do que o normal para terem filhos nos braços. Anos a aguardar por algo que é tão simples para algumas.
O meu coração alegra-se muito por elas, mas está neste dia em especial com essas outras amigas que ainda esperam, pacientemente, por este momento. O meu coração está convosco.