27 maio 2014

Soltem a Meriam! #freemeriam

Meriam Yehya Ibrahim foi presa no Sudão quando estava grávida de 5 meses, juntamente com o filho de agora 20 meses, denunciada pelo próprio irmão e condenada à morte por enforcamento, antecedida por 100 chicotadas pelo crime de apostasia. É acusada de adultério, e espantem-se aqui pessoas em pleno século XXI, porque casou e teve filhos de um homem cristão. É este o crime cometido, ser cristã num país muçulmano!

Por não renunciar à sua fé, enfrenta esta pena pesada, que assume hoje uma urgência ainda maior: a bebé de Meriam, Maya, acabou de nascer, fazendo com que a execução da pena esteja hoje mais próxima (em algumas notícias falam de um período de 2 anos para que o bebé seja amamentado, outros falam que pode ser a qualquer instante).

Não percam a oportunidade de assinar a petição aqui.

(aqui a bebé Maya ainda estava na barriga)