17 julho 2014

Ufa.

Há uma série de dizeres cómicos sobre a maternidade que têm, na sua grande maioria, um fundo muito verdadeiro. Há um que diz que a melhor maneira de captarmos atenção dos nossos filhos é sentarmo-nos a descansar no sofá.

Ora eu sentia-me particularmente cansada, sem marido em casa, a ponto de me sentir mesmo fraca (um dia hei-de medir a tensão e ter mais do que 10-6) e por isso, enquanto brincavam ou liam, estiquei-me na cama. Bingo. Em menos de nada, um está a vasculhar na minha mesa de cabeceira e outro está ao meu lado a querer conversa. "Dói-te a cabeça? Queres dormir? Vamos dormir. Xiu, vamos fazer silêncio que a Mamã precisa descansar."
Uma meia hora depois, a tentar abstrair-me de cama a abanar, sussurrares intermináveis, remata com um: " Estás a dormir? Não? Queres ver como eu consigo segurar coisas com os dedos dos pés?"

Um dia talvez não esteja cansada. Mas provavelmente nesse dia também não precisarei de descansar.