08 setembro 2014

Mês 9.


Chegou Setembro. Não posso evitar dizer que me agradam as descidas de temperatura, especialmente quando o dia começa a desaparecer, o casaco que precisa de ser vestido, a manta que se acrescenta à colcha na cama. Ah, e acordar no fim-de-semana que passou ao som da chuva? Sem preço, o conforto de ter uma cama segura, o cheiro da terra molhada mal se abre a janela.

Os miúdos, esses, contam os últimos dias de férias escolares. O recomeço de uma rotina exigente e cansativa. O meu maior desejo, como já tenho dito tantas vezes, é que sejamos nós a tomar conta do tempo e não o tempo a dar conta de nós.