06 janeiro 2015

Um dia no Zoo

Tanto eu como o Tiago não íamos ao Jardim Zoológico desde 2003. Nessa altura ainda não tínhamos filhos e levámos connosco o grupo de crianças e adolescentes da Igreja em Moscavide. Os nossos miúdos mais velhos já lá tinham ido nos tempos de infantário e com amigos, mas há muito que desejávamos poder ir todos. Estava um dia lindo e cheio de sol, e andar o dia todo combate o frio e cansa muito menos do que em dias de calor. Foi mais que bom, foi perfeito!



Quem cresceu nos anos 80 e foi várias vezes ao Jardim Zoológico (eu morava umas ruas acima, nem sei referir quantas vezes ao certo lá fui aquando miúda, mas foram muitas) consegue hoje perceber a gigante diferença neste espaço. As jaulas praticamente já não existem, há um melhoramento das condições para os visitantes e uma intencionalidade clara em passar a mensagem da responsabilização do homem na extinção das espécies. Sempre que pensávamos ir com os miúdos, desistiamos pelos preços, mas ainda nem o dia ia a meio e dávamos por bem empregue o dinheiro. (Um atenção a quem tem filhos: crianças sócias do clube Olá ou Rik e Rok não pagam bilhete quando acompanhadas de um adulto pagante. Ser sócio destes clubes é gratuito. Só neste grupo poupámos 54€ nas entradas).