09 abril 2015

A beleza tem muitas formas.



Todos sabemos ou queremos concordar. Mas chateiam-me um bocadinho estas campanhas da beleza real, com corpos semi-nus, com ar de felicidade, a comprovar que a beleza está em todas as pessoas. Nada contra o conceito, tudo contra a forma de o demonstrar. Banalizámos a forma como nos apresentamos, supostamente libertámos mentalidades (que liberdade é esta, em que as mulheres têm que se despir para provar o seu valor?), vivemos numa escravidão que não tem fim. A beleza está em todo o lugar, a começar por quem se recusa a partilhar o que é bom, óptimo e saboroso com os olhos do mundo inteiro. Parem lá com isso, por favor.