17 julho 2015

Pessoas

Lá em cima no Arco, pensava na natureza humana. De como nos espantamos com o mal a que assistimos, porque simplesmente nos dissociamos dele. Chocarmo-nos com o mal alheio é não termos noção de que, debaixo de variadas circunstâncias e sem a ajuda de Deus, provavelmente faríamos igual. A natureza humana é pecaminosa, portanto deveríamos reservar o nosso espanto para quando o bem acontece.