13 outubro 2015

Fim-de-semana cheio, 3ª edição


O fim-de-semana foi realmente cheio, como se calculava. Cheio de pessoas, cheio de opiniões, cheio de trabalho, cheio de amigos, cheio de conhecidos, cheio de crianças, cheio de música, cheio. Mas no meio das inúmeras coisas que passaram pela minha cabeça neste cruzar de acontecimentos, também podemos dizer, é que este fim-de-semana foi cheio de paz. Vivemos tempos de liberdade religiosa neste nosso país. Podem ser tempos de apatia e de indiferença, mas foram muitas as vezes em que olhei em redor e pensei em tantos lugares do mundo em que isto não é possível.

Sou muito agradecida por todos os amigos, que mesmo não tendo as minhas convicções, aceitaram vir a esta comunidade da qual faço parte e amo, desejando que seja alargada mais e mais. Mas sou também muito agradecida pela liberdade, nunca esquecendo aquilo que um dos nossos convidados disse: "A discussão teológica é um privilégio dos que dormem tranquilos na sua cama." Um privilégio que quero aproveitar de forma sábia enquanto o tiver.