30 dezembro 2015

Fazer com amor.


Tenho, entre estes, os meus preferidos. Mas aqui o conceito não foi a perfeição (senão nem me atrevia a começar isto) nem o conceito do meu próprio gosto. Cada um foi feito a pensar nas preferências de quem recebia. Deu algum trabalho, mas valeu a pena.

(faltam aqui algumas canecas que me esqueci de fotografar)


 - As letras perfeitinhas do canto superior direito são da minha filha Maria. -