18 janeiro 2016

criação, criatura e Criador divertido.


Olhei para o funcho, ainda a pensar no que ia fazer dele, e tive de o trazer. Mesmo no meio de todas as outras coisas que o mercado biológico tinha e que a minha carteira pensa muito bem se as deve trazer. Ficámo-nos pelos tomates cereja, os mirtilos e os cajus. O funcho mergulha hoje na panela da sopa, mas não sem antes o contemplar mais uma vez. Deus criou isto tudo, e continua a fazer nascer todos os dias coisas simples como esta, que nos sussurram: "Eu existo, estou aqui, tenho prazer no que invento. Tudo me pertence e sou eu que faço tudo girar. Não me ignores".

E esta?
Foto da Sara Amado, que me relembrou dela enquanto escrevia este texto.