26 janeiro 2017

O reino dos Céus cresce lentamente, mas cresce sempre.

O quadro que me foi oferecido, uns dias depois do Natal, relembra-me que o reino dos céus é trazido pelo Rei, não é algo que nós construímos. O reino é algo que herdamos, recebemos, e - que maravilha! - entramos. O reino é-nos oferecido, não somos nós que o concretizamos. Quando o crescimento nos parece lento, precisamos encontrar conforto nesta certeza.