29 maio 2017

Crominhas



Estas duas primeiras fotografias são de agora, 2017.

Em 2003, quando criei um blogue, nem me passava sequer pela cabeça que iria efectivamente conhecer pessoas que se cruzavam comigo em interesses comuns por essa internet fora. Muito menos que ganharia coragem para ir a um almoço mesmo no início de 2006, e que desses conhecimentos nasceriam amizades que seriam o meu apoio crucial numa fase de grandes mudanças. Foram quem esteve comigo semanalmente a aturar mau humor de noites mal dormidas, quem partilhou comigo as inconstâncias de não saber o que o futuro trazia.

Como compensação, ainda tenho o privilégio de ter assistido ao crescimento das suas famílias, e ainda mais raro nos dias de hoje: ver cada uma destas famílias a permanecer no tempo.

Apesar de não partilharmos agora a proximidade física de outros tempos, fazemos de tudo para tentar encontros espaçados. Não esquecendo que, ainda há bem pouco tempo, num regresso que precisava ser apressado do Tiago do Brasil, foi aqui neste círculo que encontrei a resolução.

Agradeço muito a cada uma, e também a Deus, foi ele que nos cruzou (não poderia ser de outra forma).