07 março 2018

Família

Diz aquele cliché que casa é onde está o nosso coração. Digo eu que é mais: é onde estão os nossos (não existe coração sem amar alguém, certo?).

Se gosto muito de passear, gosto ainda mais de regressar. O aconchego do nosso lar em nada se compara ao conforto de muitos outros sítios. É o lugar onde desarrumamos e limpamos, nos encontramos e aborrecemos, onde adoecemos e ficamos bons.

No meu caso, é o lugar onde também me sinto segura, onde desejo ficar sem me preocupar com o que fazer ou dizer e onde vou dormir e tenho os pés quentes e um abraço. Ah, e onde acordo e não estou preocupo com a liberdade a que os meus caracóis se dão durante a noite.